Categorias: ,

Peças Soltas para Crianças com Capacidades Diferentes (19€)

Miriam Beloglovsky

Associados:

19€

Não Associados:

30€

919 em stock

Não é novidade que as crianças têm uma necessidade inata de brincar. Brincar é uma atividade magnífica que sustenta a vida e promove alegria e esperança. O jogo aparece em qualquer idade, em qualquer estágio e ao longo da história humana em todas as áreas geográficas e em todas as culturas. As crianças dão sentido ao seu mundo através das brincadeiras. Elas beneficiam de oportunidades de brincadeira iniciadas e dirigidas por crianças. As crianças com capacidades diferentes ou direitos especiais também têm um desejo inato de brincar e se envolver em brincadeiras autossustentáveis. Portanto, brincar é um direito fundamental para as crianças com capacidades diferentes, e deve ser respeitado, alimentado e incentivado.

Este livro aborda a importância de brincar ao mesmo tempo que sugere adaptações apropriadas para apoiar crianças pequenas com capacidades diferentes. Devemos apreciar o jogo pelo jogo e não como um meio para atingir objetivos educativos ou promover o desenvolvimento de crianças com capacidades diferentes. Escrevo este livro como um compromisso e um convite aos educadores da primeira infância e às famílias para que vejam as crianças com capacidades diferentes, as reconheçam como capazes, competentes e criativas e ouçam as suas vozes. Convido-vos a criar ambientes baseados nas práticas de paz e liberdade, onde as crianças possam tornar-se membros valiosos da comunidade. Juntos, devemos trabalhar para mudar a narrativa educacional atual que silencia as vozes de muitas crianças e, muitas vezes, as de crianças com capacidades diferentes.

JÁ DISPONÍVEL PARA ENTREGA  

Índice

Capítulo 1 – A importância de ambientes inclusivos e das peças soltas 5
A linguagem das peças soltas 8
Peças soltas para inspirar os adultos a serem alegres e criativos 9
Peças soltas para crianças com capacidades diferentes 10
O papel do educador em observar, refletir e apoiar as brincadeiras 15
Projetar ambientes que criem um sentimento de pertença 16
Projetar ambientes que promovam a empatia e a compaixão 17
Projetar ambientes que promovam a identidade 18
Projetar ambientes que promovam uma comunidade 19 Projetar ambientes equitativos, iguais e inclusivos 20
O estudo das brincadeiras em crianças com capacidades diferentes 24 Ir além do rótulo 26
Como está organizado este livro 27

Capítulo 2 – Envolver os sentidos 29
Visão 31
Ouvido 34
O tato 37

Capítulo 3 – Usar o corpo 39
Movimento, Corpo e Aprendizagem 40 Desenvolvimento motor 44
Os sistemas propriocetivo e vestibular 47
Força e estabilidade do corpo 49

Capítulo 4 – Usar o cérebro 52
As principais funções cognitivas 53
Motivação e empenho 56
A importância do pensamento crítico 59
Deslumbramento e curiosidade 63

Capítulo 5 – Identidade, agência e relacionamentos 66
Identidade 67
Desenvolver o sentimento de agência 70
Sentimento de eficácia e domínio 71
Desenvolver a resiliência e fatores de proteção 73
Sentimento de inclusão 74
Emoções, comunicação e colaboração 77

Capítulo 6 – Criatividade 81
Artes visuais, uma expressão de esperança 85
A importância de contar histórias 89
Jogo e criatividade 91

Capítulo 7 – Apoiar a criança como um todo 98
Oportunidades terapêuticas no ambiente 99
Construir relações com as famílias 101
Educação anticapacitante 102

Capítulo 8 – Reconhecer os conhecimentos de base 106
Mobilizar os conhecimentos de base das famílias 106
Mobilizar os conhecimentos de base das crianças 109
Conhecimentos de base de consultores 110
Lista de verificação de questões a considerar sobre peças soltas para crianças com capacidades diferentes 116

Bibliografia 123